A proposta Stance Dual


Para que este processo se torne uma realidade é necessário que, além do acesso às TIC, existam professores que atuem como estimuladores do diálogo e mediadores para o acesso à informação qualificada, ou ainda para que a informação disponível se transforme em conhecimento. Além disso, faz-se necessário um currículo flexível, que responda à rapidez das mudanças tecnológicas, o que justifica uma adequação da agenda de Tecnologia Educacional para que o conteúdo determine a ferramenta e não seja por ela determinado.

Portanto, não cabe mais pensar em um ensino meramente instrumental, atrelado a uma única disciplina e voltado ao estudo de tecnologias em si mesmo. São concepções e práticas pedagógicas convergindo e se apoiando em diversas mídias e fontes de informação.  Isso se torna possível a partir da divisão por áreas de atuação pedagógica direta:

a. Nas práticas integradas (EI, FI e FII): atuando diretamente nas disciplinas curriculares através da formação docente para o uso autônomo de diferentes recursos em sala de aula, na elaboração de projetos integrados à tecnologia e também com apoio técnico-pedagógico ao professor em sala. As práticas integradas se desenvolvem com metodologias ativas e com enfoque para o multiletramento. 

b. Nas disciplinas curriculares, em aulas semanais de Tools, Workshop e Design .
i. Tools (FI)
ii. Workshop (FII)
iii. Design (FII)